Gostei disso saúde

Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica faz alerta sobre a importância de evitar o tabagismo

Na semana do Dia Internacional sem Tabaco, 31 de maio, a Sociedade Brasileira de Oncologia Clínica (SBOC) faz um alerta à população sobre a importância de evitar o consumo do tabaco, especialmente inalado, já que este é um dos principais fatores de risco para o desenvolvimento de tumores no pulmão, cabeça, pescoço, esôfago e bexiga. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), mais de cinco milhões de mortes acontecem todos os anos no mundo devido ao tabagismo.

“O consumo de tabaco, que vai além do cigarro, incluindo derivados como charutos, cachimbos, narguilé, cigarros de palha, aspiração (rapé) e mastigação (fumo-de-rolo), é a maior causa de morte evitável do mundo. Para se ter uma ideia, as pessoas que fumam têm 20 vezes mais chances de desenvolver câncer de pulmão. Além disso, o consumo de cigarro também está associado ao desenvolvimento de outros tipos de doenças pulmonares – como o enfisema – e cardiovasculares” diz Dr. Carlos Gil, oncologista Diretor da SBOC.

O tabagismo continua sendo uma das maiores ameaças à saúde pública no mundo, sendo altamente letal. De acordo com a OMS, estima-se que os produtos derivados do tabaco são capazes de matar 2 em cada 3 de seus consumidores e afetam também a saúde daqueles que não fumam, mas são obrigados a inalar a fumaça proveniente do consumo de terceiros. O fumo passivo foi a terceira maior causa de morte evitável no mundo em 2013, atrás apenas do fumo ativo e o consumo excessivo de álcool, segundo a Organização Mundial da Saúde.

“É possível encontrar centenas de agentes cancerígenos na fumaça do cigarro, então não existe uma quantidade segura a ser consumida sem preocupação. Além disso, o risco de desenvolver doenças aumenta exponencialmente de acordo com o consumo diário e tempo de tabagismo, tanto no caso do usuário como do fumante passivo. Desta forma, o ideal é evitar o consumo e frequentar ambientes livres da fumaça” comenta o médico oncologista.

Apesar de ter ocorrido, nos últimos dez anos, uma redução de 33,8% no número de fumantes adultos no Brasil, de acordo com Ministério da Saúde, 10,4% da população das capitais brasileiras ainda mantém o hábito de fumar. “Este cenário é um exemplo claro da necessidade de se desenvolver programas de orientação para a população sobre os riscos à saúde que o tabaco representa” finaliza Dr. Carlos Gil.

Andréia Verrone

27 anos, empresária, dedica suas horas vagas compartilhando dicas e cuidados para os cabelos e saúde, incentivando e ajudando garotas e mulheres a cuidarem ainda mais da sua beleza!

Andréia Verrone

A blogueira

28 anos, empresária, recém descoberta ondulada, dedica suas horas vagas compartilhando dicas e cuidados para os cabelos e saúde, incentivando e ajudando garotas e mulheres a cuidarem de si mesmas e descobrirem mais do que sua beleza!

Saiba mais

Acesse ou siga meu canal

Acompanhe no Face

Siga-me no Instagram